Bagagem perdida ou extraviada?
Tire suas dúvidas aqui.

Saiba o que fazer e conheça seus direitos!
Você pode ter direito a indenização de até R$ 8.000,00. Verifique grátis.

Brasil BrasaoDireitos pela Lei n. 8.078/90
ANAC Logo Resolução n. 400/2016 da ANAC

As viagens de avião se tornaram muito mais acessíveis do que era comum anos atrás. Por conta disso, o número de pessoas nos aeroportos e aeronaves aumentou de forma considerável.

As companhias aéreas tentam se adaptar ao grande fluxo de pessoas, mas erros podem acontecer. A perda ou extravio de uma bagagem é uma das consequências disso.

Imagina você estar no final de uma viagem desgastante e descobrir que suas bagagens foram perdidas no meio do caminho. É uma situação desesperadora para qualquer pessoa. Mas todo mundo que viaja de avião está passível deste desastre.

Neste momento de desespero, o importante é saber quais são seus direitos, o que fazer e o que a companhia pode fazer para recuperar seus pertences. Como é um assunto que exige experiência, resolvemos montar esse guia para te ajudar.

Seja de forma preventiva ou mesmo quando acontecer a perda/extravio, nossas dicas irão facilitar sua vida. Aproveite!

Tenho direito a indenização pela bagagem extraviada?

Constatado o fato de que sua bagagem realmente não foi entregue junto com você, a companhia deve custear uma compensação financeira para as compras de primeira necessidade.

O valor dessa compensação financeira varia. Em voos internacionais, esse valor gira na casa dos US$ 150 e nos voos domésticos estão em cerca de R$ 380. Guarde todos os recibos do que precisar comprar! As despesas do passageiro enquanto estiver sem sua bagagem também devem ser custeadas pela empresa.

Pelas normas da ANAC, quando isso acontecer, o passageiro além de receber essa ajuda de custo também pode receber uma indenização caso a bagagem não seja localizada. O prazo para as companhias aéreas devolverem as malas é de sete dias para voos nacionais e 21 dias para voos internacionais.

Pela legislação brasileira, o valor da indenização caso as malas não sejam devolvidas em voos nacionais no prazo chega até 3.450 reais.

Além disso, o passageiro poderá entrar com um processo contra a empresa aérea, por conta de danos morais pela perda da bagagem e seus transtornos.

O que fazer quando minha bagagem for perdida ou extraviada?

O primeiro passo, como em todos os imprevistos na vida, é manter a calma. Perder toda a bagagem é desesperador, mas a lei garante seus direitos e as companhias aéreas são obrigadas a prestarem assistência.

Assim que perceber que sua bagagem não chegou no momento certo, existem duas possibilidades. Ou ela está atrasada, o que infelizmente acontece mais vezes do que deveria acontecer, ou ela foi perdida no trajeto.

Após constatar que sua bagagem não está no setor responsável para retirada, o passageiro deverá procurar o balcão da empresa, na sala de desembarque. Procure um funcionário e peça o Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB).

O RIB é um documento fundamental nesses casos, pois é nele que o passageiro irá registrar a perda ou extravio de suas bagagens. Esse procedimento deve ser feito no momento do desembarque para agilizar o processo, no entanto, é aceito até sete dias após o desembarque, mas quanto mais for a demora para registrar a ocorrência, menores são as chances de resolução do problema.

Além do RIB, o passageiro também deverá registrar o ocorrido junto ao escritório da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). Em aeroportos que não possuem o escritório, o registro pode ser feito por contato telefônico.

É necessário no momento do preenchimento do RIB e da queixa na ANAC, que o passageiro esteja de posse do comprovante do despacho, pois serão solicitadas algumas informações deste outro documento.

Dependendo do que foi perdido ou extraviado, o passageiro também deve fazer um Boletim de Ocorrência Policial (BO) na Polícia Civil.

Causas frequentes de extravio de bagagem

Existem diversos fatores que podem acabar em um extravio quando se trata de viagens aéreas. Agora iremos falar das cinco principais.

Conexões de voo

As conexões lideram o ranking das causas de perda ou extravio de bagagens no mundo. Infelizmente, ainda é muito comum a bagagem ficar para trás quando o passageiro troca de avião quando precisa fazer uma conexão.

Isso pode ser por falha humana ou mesmo falha de logística, que acaba não retirando a bagagem do avião que o passageiro desembarcou.

Esse motivo também tem um fator determinante: o tempo. Se a conexão entre dois voos for em um curto espaço de tempo, as chances de extravio aumentam consideravelmente.

O que ocorre é que os funcionários do aeroporto podem não ter o tempo suficiente para o desembarque total das malas e como as companhias aéreas priorizam a pontualidade dos voos, deixar uma mala que não deu tempo de embarcar torna-se uma opção, se preciso.

Identificação falha da mala

Não muito raro, as malas ficam sem identificação quando estão em transporte. Uma falha que pode custar caro. Imagine o bagageiro de um avião, quantas malas existem. Os funcionários responsáveis não possuem tempo hábil para verificar todas as malas para saber quais devem descer em cada aeroporto.

Quando a bagagem fica sem identificação, pode ter acontecido um descuido do dono das malas, ao não se certificar sobre isso ou da própria empresa, que pode ter alocado de maneira incorreta a mala, fazendo com que a identificação se soltasse.

Falha humana

A separação das bagagens, para desembarque e troca de aeronaves é totalmente manual. Os funcionários precisam checar cada detalhe para evitar qualquer tipo de problema.

Mas por ser feito por pessoas, o sistema também falha. Em algum momento durante o processo, pode ter ocorrido alguma desinformação ou confusão que induzem os funcionários do aeroporto ao erro.

Há também a falta de atenção destes mesmos funcionários, pois eles são submetidos a condições de muito estresse e pouco descanso.

Por isso, se sua mala for extraviada ou perdida, a culpa pode ser de uma pessoa, que não conseguiu desempenhar seu papel corretamente por diversos fatores que vão desde falta de atenção até problemas por excesso de trabalho e pressão.

Furto da bagagem

Embora os protocolos de segurança tenham aumentado consideravelmente nos últimos anos, ainda há casos em que a bagagem é furtada dentro do aeroporto.

Isso pode acontecer na área externa, onde os passageiros não possuem acesso ou mesmo na esteira interna, onde o risco é maior, pois é um local com maior circulação de pessoas.

Nesses casos, quando ocorrer, além dos procedimentos normais que se faz quando uma bagagem é perdida ou extraviada, também deve ser feito um boletim de ocorrência na delegacia da Polícia Civil mais próxima se ocorrer em solo nacional.

No exterior, é aconselhado procurar as autoridades em segurança e explicar a situação.

Engano de passageiros

Do mesmo modo que a bagagem pode ser furtada dentro do aeroporto, na esteira onde as malas são retiradas, também acontece de forma frequente o engano.

Algum outro passageiro pode pegar a mala por engano, pensando ser sua. Este caso só é descoberto às vezes tarde demais. Imagine que um passageiro que esteja em conexão pegue por engano sua mala. Para recuperar será muito difícil.

A confusão pode até ser desfeita caso os passageiros estejam na mesma cidade, por isso é fundamental a correta identificação da mala, não só na parte externa, mas também na parte interna.

Como evitar a perda da bagagem

Existem algumas ações que você pode fazer para evitar a perda ou extravio de sua bagagem. Elas servem para evitar confusões ou desencontros das informações, mas há casos que nem mesmo essas dicas conseguirão evitar a confusão.

Identifique a bagagem

Com a identificação correta da sua bagagem, o risco de extravio diminui drasticamente. Aqui vão algumas dicas de como fazer sua mala ser mais facilmente identificável:

  • Cole adesivos que irão identificar e facilitar na hora de achar sua mala na esteira.
  • Utilize chaveiros especiais de identificação. Neste tipo de dispositivo, vão informações de contato, como nome, e-mail, celular e endereço.
  • Identifique também por etiqueta o interior da mala. Isso é uma medida que irá ajudar caso sua mala seja pega por engano.
  • Há casos mais extremo em que passageiros colam suas próprias fotos nas malas para identificar mais facilmente e inibir erros e até furtos no aeroporto.


Mas se mesmo assim sua mala for extraviada, a identificação também irá ajudar a equipe do aeroporto a despachar para o destino correto.

Planeje sua viagem

A importância do planejamento da viagem vai muito além do valor financeiro das passagens. Ao escolher seu destino e em caso de conexões, procure voar o trajeto inteiro pela mesma companhia. Isso diminui as chances de problemas com a bagagem.

Outro ponto a considerar nas conexões, é o intervalo de tempos entre elas. Para voos nacionais, esse tempo deve ser superior a uma hora. Voos internacionais exigem pelo menos duas horas de intervalo.

É preciso este tempo de intervalo maior, por dois motivos:

  • Atrasos nos voos: se seu voo atrasar um pouco, ainda é possível chegar na sua conexão, com tempo hábil para a bagagem trocar de aeronave.
  • Tempo hábil para troca das aeronaves: caso a conexão seja muito próxima do horário de chegada do voo, a equipe responsável pode não priorizar a troca de aeronave das bagagens, visando o cumprimento do horário de saída do voo.

Faça o check-in com antecedência

As bagagens correm risco de serem despachadas de forma errada se o check-in for feito muito próximo ao horário do voo. Por isso, o mais indicado por especialistas é fazer o check-in o quanto antes.

Há também casos em que a bagagem não consegue passar por todo o processo de despacho antes do voo partir, o que também acaba gerando o extravio.

Instale GPS na sua bagagem

Sabia que já existem dispositivos GPS que podem ser instalados nas bagagens? São pequenos dispositivos que possibilitam o acompanhamento da bagagem por meio de aplicativos de celular, SMS ou e-mails e são encontrados por um preço consideravelmente baixo, entre 150 a 350 reais no mercado brasileiro.

O que não pode ir na mala?

Outra dica importante para evitar maiores problemas caso ocorra um extravio em sua bagagem é saber o que não é aconselhado transportar nas malas que são despachadas. São eles:

  • Dinheiro em espécie;
  • Cartões de crédito;
  • Documentos em geral, inclusive a autorização para menor viajar;
  • Jóias;
  • Celulares;
  • Tablets;
  • Notebooks;
  • Leitores de e-books;
  • Objetos de alto valor;
  • Eletrônicos portáteis.


Esses objetos devem ser levados na bagagem de mão, pois em caso de extravio, a companhia aérea não irá fazer o reembolso dos valores perdidos. Além da questão do não reembolso, há a questão de segurança também.

Alguns dos objetos citados podem ser confundidos com algum tipo de ameaça ao passar pelo raio-x dos aeroportos, fazendo com que a mala seja aberta para averiguação, o que pode acarretar em atraso ou extravio.

Seguro de bagagem

Existem dois tipos de seguros possíveis quando o assunto é extravio de bagagem. O seguro complementar e o suplementar.

O seguro complementar, como o próprio nome diz, irá garantir um complemento em dinheiro caso a bagagem seja perdida, além do que já é pago pelas companhias aéreas. Os valores deste seguro são definidos no momento de sua compra e a seguradora só paga o valor da diferença entre o pago pela companhia e o acordado em contrato.

Exemplo: o contrato do seguro é de R$ 3.000,00 e a empresa paga uma indenização de R$ 2.500,00. Nesse caso, o passageiro que contratou o seguro irá receber mais R$ 500,00 da seguradora.

Já o seguro suplementar paga integralmente o valor estabelecido no contrato, ignorando o valor da indenização que a empresa aérea pagou ao passageiro. Seus valores também são definidos no momento da compra do seguro.

Exemplo: o contrato do seguro é de R$ 3.000,00 e a empresa aérea paga R$ 2.000,00 de indenização. Nesse caso, o passageiro recebe os R$ 3.000,00 integrais da seguradora.

Obviamente o seguro suplementar é mais caro, mas garante uma maior segurança para quem viaja.

Você ainda tem alguma dúvida sobre bagagem perdida ou extraviada ? Deixe nos comentários sua opinião e divulgue este texto para seus amigos. Quanto mais pessoas souberem, mais protegidas estarão.

Não deixe de acompanhar nosso conteúdo!

Até R$ 15.000,00 de indenização
Sem risco, consulta grátis

Muitos anos de experiência

5/5

Consulte grátis se você pode ser indenizado

Consulte se você pode ser indenizado

Você nos manda algumas informações básicas e a gente te diz rapidamente a indenização que você pode receber. A consulta é grátis e sem compromissos.

Nós cuidamos da sua reivindicação

Caso você tenha interesse, nossa rede de consultores especialistas cuidará de toda burocracia da sua reivindicação. Temos anos de experiência com esse tipo de situação.

Nós te enviamos o dinheiro

Nós recuperaremos o seu dinheiro tão rápido possível e o depositaremos na sua conta. O seu pagamento a nós será feito apenas se você receber sua indenização.

Nós lutamos pelos seus direitos!

Quanto mais fácil o acesso à justiça mais as empresas respeitarão nossos direitos. Por isso a Voe Tranquilo torna os processos rápidos, ágeis e assertivos. As companhias aéreas nunca mais deixarão você na mão.

voe tranquilo

Outros tipos de problema

Nós também te ajudamos a resolver:

Ou então fale conosco no WhatsApp +55 11 96060-4053